Shapefiles - gerando economia no plantio e na aplicação de insumos

Um dos produtos gerados pelo mapeamento aéreo com drones são os shapefiles. Shapefiles são arquivos que contém informações sobre a área em estudo, que são facilmente exportadas para os controladores de tratores, pulverizadores, etc. Essas informações podem ser relacionadas a fertilidade, topografia do terreno, indicadores de biomassa, entre outros.

Um dos exemplos mais comuns é a aplicação a taxa variável de nitrogênio, a partir de índices de vegetação, como o NDVI, por exemplo. Com base nos números do índice, podemos definir zonas de manejo e aplicar diferentes doses de N na área, evitando o desperdício de fertilizante e economizando recursos financeiros.

Aplicar herbicidas na dessecação pré-plantio onde há a presença de invasoras também é possível. Utilizando o recurso de desligamento da seção, diminuímos, além da quantidade de herbicida utilizada por hectare, os custos relacionados a essa aplicação: custos do maquinário e o próprio herbicida.

Além disso, podemos utilizar os shapefiles para criar mapas de plantio e pulverização, facilitando a vida do operador, diminuindo manobras, danos por amassamento e perdas por falhas no plantio. Para tanto, curvas de nível e a declividade do terreno devem ser levados em conta na construção desses mapas, a fim de otimizar esse processo.

Gostou? Tem alguma dúvida? Escreva pra gente!

👉 WhatsApp bit.ly/dronagro

📞 (55) 9 9682 8530

📩 dronagro.adm@gmail.com